1

Soldado estúpido
Que não sabia ler
Aponta a cruz onde
Se aprontava a morrer
A cruz que lhe disseram
Ser a salvação
O canhão que puxava
Sem conhecer a razão
Explodiu disparatado
O canhão soldado
Negrume e azedura
Que escorre a seu lado

Dos vivos e dos mortos

Os putos
Atiram neve ao autocarro,
Que passa vazio  de espaço
Mas cheio de gente a ir.
É na intenção de ficar só,
Que enquanto a neve se
Abate, fixam-se no écran
Porque nāo há nada mais
Simples como nāo existir.
Então a neve se abate e
O velho autocarro passa
E os putos riem por não
Saberem para onde ir