O parvo

Não vejo o homem
“””transparente”””
caminhando na calçada
esquecido do momento
alheio ao que se trava
descendo a rua decadente
por entre as casas de lava
Com ardor no elemento
não fosse pequena a aljava